12

abr

Preparando meninas para ingressarem na Tecnologia

Preparando meninas para ingressarem na Tecnologia

Desde pequenas, as mulheres são desestimuladas a seguirem estudos e carreira nas áreas de ciência e tecnologia, realidade com nuances mais complicadas ainda para quem vive na periferia.

Mas esse cenário tende a mudar devido a iniciativas como o projeto "Ser Mulher em Tech", que busca motivar meninas para a carreira em tecnologia através de histórias inspiradoras de mulheres que optaram em seguir sua vida profissional nesta área.

 Como parte do projeto “Ser Mulher em Tech”, por uma iniciativa de colaboradoras da empresa Avanade, foi realizada uma palestra para as jovens do Programa Juventude da Fundação Julita, com o objetivo de destacar a importância da mulher nesse setor e apoiar meninas a ingressarem na carreira.

"Entendemos que o tema de equidade de gênero deverá ser continuamente trabalhado para que as meninas e mulheres possam ter igualdade de condições na construção de suas carreiras”, afirma Viviane Oliveira, da Avanade.

Não é a primeira vez que acontece esse tipo de palestra na Fundação Julita. Outras organizações também são beneficiadas pela iniciativa.

 Um futuro possível na Tecnologia

 A educanda da Fundação Julita, Julia Barbosa Fonseca, 17 anos, participa das palestras desde 2020 e hoje faz mentorias, encontros periódicos e individualizados com profissionais da área que contribuem com quem quer seguir no ramo e também para quem tem interesse em saber mais sobre as profissões. A mentoria também é oferecida pelo projeto "Ser Mulher em Tech".

 "Eu nunca tinha pensado no ramo de tecnologia por achar que era uma profissão mais voltada para os homens. Conhecer esse projeto, que propaga essa ideia de que as mulheres podem ocupar esses espaços, está sendo incrível e esses encontros têm me incentivado bastante a pensar sobre tecnologia como uma profissão".

“Posso ocupar esse espaço”

 Desta vez, durante o evento, foram apresentadas as oportunidades profissionais em tecnologia e os desafios encontrados pelas mulheres no ambiente corporativo. "Percebi que é uma área com grande importância para o futuro e desenvolvimento socioeconômico mundial. A palestra foi importante para me firmar na ideia de que posso ocupar esse espaço, pois também é meu direito”, afirma Yara Marques de Jesus, educanda do Centro para Juventude da Julita.

Como desdobramento dessa ação, a proposta da Avanade, segundo Viviane, é elaborar um programa de formação básica em tecnologia, que possa ajudar a viabilizar a entrada de mais meninas e mulheres na tecnologia, e contribuir para aumentar a empregabilidade delas.

 Ampliando horizontes

 Para Claudia Conceição, educadora das jovens da Fundação, a palestra foi importante, pois proporcionou uma conversa diretamente ligada aos temas já debatidos em aulas. "Sempre surge o assunto machismo (nas aulas) e a palestra aproximou as meninas do cenário atual das grandes empresas, fazendo com que o assunto, já trabalhado, seja observado num cenário real. É de grande importância esse tipo de ação, pois possibilita a abertura de horizontes além de reforçar a ideia de que é possível ocupar outros espaços”.

 Para saber mais

 Clique para conhecer mais sobre a Avanade e o projeto Ser Mulher em Tech.

 Clique aqui também para conhecer outros cursos e formações gratuitos para se preparar ainda mais para essa carreira.

Compartilhe

Fale conosco

Quer fazer uma doação, saber mais sobre a Fundação Julita ou ser um parceiro? Entre em contato conosco,teremos o maior prazer em te atender!

CLIQUE AQUI
Aviso

Utilizamos cookies para melhorar a experiência dos usuários e os nossos anúncios. Ao navegar pelo site, você autoriza e concorda com a nossa política de privacidade