15

dez

Os desafios e oportunidades dos jovens da Fundação

Os desafios e oportunidades dos jovens da Fundação

Com ou sem pandemia, a juventude é uma fase marcada por mudanças e desafios. Na Fundação Julita, os jovens têm a oportunidade de vivenciar atividades que fazem com que essa fase de transição para a vida adulta seja marcada por momentos de aprendizagens 

que auxiliem no  planejamento do seu futuro educacional e profissional.

No entanto, a crise sanitária mundial tem imposto mais obstáculos aos jovens como a flexibilidade e capacidade de se adaptar ao contexto de atividades à distância. 

Segundo o educador Ricardo Firmino, a proposta do Programa Paineira já era trabalhar temas  que o mundo do trabalho exigia, sobretudo agora o foco tem sido maior na usabilidade da  tecnologia e o quanto ela é abrangente. "Temos procurado desenvolver as ações em formato de projetos envolvendo as tecnologias em que o jovem vivencia o início, meio e fim, sempre avaliando todas as etapas e processos",completa.

Despertar o olhar para a tecnologia 

Na impossibilidade de uso do laboratório para as aulas de informática, são realizadas aulas teóricas sobre a tecnologia, redes sociais e suas ferramentas. Dentre as atividades que foram adaptadas ao ambiente virtual estão a criação e desenvolvimento de podcasts, onde são trabalhados temas escolhidos pelos jovens, que variam desde entrevistas com poetas periféricos a conteúdos que envolvam autocuidado e autoconhecimento.

Confira alguns dos trabalhos realizados durante o semestre >  Podcast: Os Perigos da InternetPodcast: Evolução dos computadores / Podcast: Dança 

 Memórias Afetivas

Para o educador Flaviano Junior, o maior desafio tem sido garantir a presença e participação dos educandos, haja vista os empecilhos em relação ao acesso a internet e equipamentos e até as questões psicológicas decorrentes do isolamento social. De toda maneira, no Programa Paineira, buscou-se reduzir os impactos que todo este contexto trouxe na vida do jovem: " Nesse momento de pandemia, em que se acredita que a família tem estado mais tempo junta, propus atividades que tinham por objetivo fortalecer o vínculo familiar, temas sobre o mercado de trabalho, autocuidado e autoconhecimento por meio da criação de conteúdos em audiovisual e a fotografia ", completa Flaviano. 

Links dos projetos dos jovens > Podcast - Cultura periférica

Resgate das origens por meio da alimentação 

"Trabalhar com o jovem sobre os pratos que as famílias consideram como tradição está fazendo com que eles entendam sobre a importância do alimento e também fortalecendo a convivência familiar". Desde o semestre anterior, nas atividades de Gestão de Alimentos, a Educadora Fabiana Costa Silva tem trabalhado com a temática da memória afetiva, atrelando com a culinária regional do Brasil. Os jovens já elaboraram um livro de receitas, com pratos preferidos e que fazem parte das origens da família: "A maioria dos jovens tem pais e mães que vieram das diversas regiões do Brasil, em sua maioria nordestinos. Isso vem possibilitando o fortalecimento familiar e os momentos de convivência", conclui. 

Link dos livros de receitas> Cozinha Afetiva  e Regional 

Educação complementar 

Outro ponto forte e que tem sido muito importante para a formação dos jovens são as palestras e formações oferecidas por  parceiros da Fundação Julita. Segundo o educador Ricardo, essas atividades foram de suma importância para desenvolver o olhar social e funcionamento de uma empresa a partir do ponto de vista de quem atua nesse ramo. As palestras realizadas até o momento foram sobre temáticas que permeiam a tecnologia e suas ramificações. A jornalista Teresa Navarro falou sobre “Algoritmo e Desinformação”. Já os profissionais da empresa Samsung falaram com os jovens sobre mercado de trabalho, com dicas na elaboração de currículo, preparação para entrevista e compartilhamento de experiências através da trajetória dos colaboradores da empresa. Outra palestra, desta vez direcionada para as meninas, foi “Lugar de Mulher é onde Ela quiser” promovido pelo Projeto #SerMulherEmTech. Foi um evento online com a participação de executivas da área de tecnologia. Elas falaram sobre sua trajetória e como é trabalhar na área.

Centros de Educação da Fundação 

Desde 2008, foram estabelecidos quatro Centros de Educação, que contam com profissionais especializados que oferecem referências teóricas e práticas a todos os beneficiados. Com a juventude a atuação do Centro de Educação Ambiental teve como objetivo debater temas como: política e meio ambiente, pandemias, racismo ambiental, vegetarianismo e veganismo, consumo excessivo de carne e política ambiental. Já o Centro de Educação pelo Esporte atuou em duas perspectivas: uma delas foi trabalhar a identidade através do brincar e do resgate de brincadeiras da própria infância e da infância dos pais. A segunda foi possibilitar opções de práticas corporais em casa, visto que nesse período de isolamento social os jovens acabam deixando de praticar atividades físicas.


Compartilhe

Fale Conosco

Quer fazer uma doação, saber mais sobre a Fundação Julita ou ser um parceiro? Entre em contato conosco, teremos o maior prazer em te atender!

Entrar em contato