11

dez

Imposto de Renda 2020 pode ser destinado para doações

Imposto de Renda 2020 pode ser destinado para doações

Você sabia que é seu direito escolher para onde quer destinar seu Imposto de Renda? Poucas pessoas conhecem essa informação. Dos 12 milhões de contribuintes no Brasil inteiro, apenas 1.457 pessoas doaram sua porcentagem para as instituições beneficiadas pelo IR no ano passado, ou seja, 99% deixam de exercer esse direito.

Confira o passo a passo para a doação.

A destinação do imposto para ONGs de confiança pode ser fundamental para apoiar o trabalho de organizações sociais que fazem a diferença em suas localidades. Ainda é mais importante porque o recurso do apoio fica no seu município ou estado, ou seja, em vez de ir para Brasília (para o governo federal) beneficia seu entorno, contribuindo para o desenvolvimento local.

Como funciona?

Segundo a legislação (Lei Federal nº 8.069, de 13 de julho de 1990, artigo 260-A, do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA), é possível destinar até 3% do imposto a pagar e a restituir para Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente, no ato da declaração, respeitando o limite global de 6%.

Confira o passo a passo:

1 – Só é possível doar se o contribuinte fizer a declaração no Modelo Completo.

2 – No programa da Declaração, preencha seus dados e clique em “Doações Diretamente na Declaração – ECA”.

3 - Clique em “Novo” e selecione “Fundo Estadual”. Em UF, selecione "SP- São Paulo".

4 – Informe o valor a ser doado, que não poderá ser superior ao “Valor Disponível para Doação”, calculado automaticamente pelo sistema (esse valor fica visível na parte inferior da página do programa de Declaração). Atenção: há outra aba no Modelo Completo de Declaração denominada “Doações Efetuadas”. Nela, devem ser informadas apenas doações que tenham sido efetuadas no Ano-Calendário de 2019.

5 – Imprima o documento intitulado “Darf – Doações Diretamente na Declaração – ECA”. Esse Darf deverá ser pago até o último dia útil do mês de abril, dentro do prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda. Caso contrário, a dedução da doação não será considerada e o contribuinte terá de retificar posteriormente sua declaração.

6 – Envie o recibo de pagamento e a carta de direcionamento da doação (veja modelo abaixo) para: condeca@seds.sp.gov.br e carlaprates@fundacaojulita.org.br

 

Carta de direcionamento da doação

Ilustríssimo Senhor

Fernando Cury

Presidente do CONDECA -  Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente

Rua Antônio de Godoi, 122 – 7º andar – Santa Ifigênia

01034-000 – SÃO PAULO - SP

Senhor Presidente

 (Nome do doador), (Endereço Completo com CEP) (CPF) informa que analisou e avaliou o projeto “PROGRAMA IPEZINHO – ATIVIDADES SOCIOEDUCATIVAS PARA A PRIMEIRA INFÂNCIA,”, apresentado pela organização Fundação Julita, conforme inscrição do CONDECA, sob n° 780, e declaro, conforme artigo 11º da Deliberação 01/2014, em que firma a intenção e o compromisso quanto ao direcionamento do projeto supracitado, aprovado por este Egrégio Conselho, no valor de R$ (valor da destinação), na data (data da transferência), que será deduzido do Imposto sobre a Renda, de acordo com a Legislação Vigente.

Atenciosamente.

  Assinatura

(Informar e-mail e telefone para contato)


 Dúvidas mais comuns

A doação no ato da declaração acarreta algum custo adicional para o contribuinte?

O contribuinte que efetuar doação no limite de 3% do Imposto Devido, no ato da declaração do Imposto de Renda, não terá qualquer despesa adicional; apenas antecipará o pagamento de uma parcela do valor total de seu Imposto a Pagar, ou o recebimento de uma parcela do valor total de seu Imposto a Restituir.

 

Em caso de dúvidas, entre em contato com: carlaprates@fundacaojulita.org.br

 

Compartilhe

Fale Conosco

Quer fazer uma doação, saber mais sobre a Fundação Julita ou ser um parceiro? Entre em contato conosco, teremos o maior prazer em te atender!

Entrar em contato